segunda-feira, 26 de setembro de 2011

RESENHA: Cante para eu Dormir - Angela Morrison (Mon Petit Poison)

Olá queridos!
A resenha de hoje é do blog Mon Petit Poison que escreveu uma ótima resenha do livro Cante para eu Dormir, confira:




PRIMEIRA FRASE DO LIVRO:
“Droga. Tem um calouro nu acorrentado ao meu armário.”

RESENHA:
Este livro trata de coisas que eu tento colocar na minha vida:
- Acredite em você mesmo.
- Lute pelas suas coisas.
- Viva intensamente (faça as coisas que gosta, visite os lugares que gostaria de ir, etc).

Quando a editora Pandorga disse que ia lançar este livro houve muita comoção, então preferi não ler nada sobre a história para que não ficasse com certas implicâncias (ou não) do livro.

Eu diria que há 2 momentos no livro. No primeiro conhecemos a personagem principal, Beth, antes da transformação. Ela se acha feia, não acredita em si mesma, acha que não é importante. E por esse motivo acaba sofrendo bullying na escola.

O único prazer para ela é a musica, onde tudo se transforma e ela pode brilhar,, aqui a sua voz manda e como ela diz, para ouvir alguém cantando não precisamos prestar atenção a aparência, basta fechar os olhos e sentir o que a musica é capaz de passar.

Quando o coral dela vai para Suíça, ela ganha uma transformação radical – depilação à laser, cirurgia nos olhos, aprende a se maquiar – de patinho feio vira o belo cisne e com isso os garotos passam a prestar atenção nela, ou melhor, ela agora acredita que pode flertar com os meninos pois tem uma aparência melhor.

E lá ela conhece o Derek que é tudo que ela não é: bonito, canta muito bem e vive intensamente. E na bela e romântica Suíça o amor acontece.

E depois tudo fica muito intenso entre os dois, para ela que está vivendo pela primeira vez a paixão, tudo precisa ser naquele instante, no momento que ela quer e quando não acontece ela perde o rumo. Já Derek vira uma pessoa misteriosa, há dias que ele liga, vai ate a casa dela (ele mora no Canadá e ela nos EUA) e as vezes simplesmente some sem dar noticias.

Aos poucos entendemos o que os dois precisam acreditar neles mesmo é o começo de muitos dos problemas deles. Verdades precisam ser ditas, mesmo que algumas delas sejam muito dolorosas, os sumiços de Derek e o motivo deles. Este é um livro que fala – aproveite a vida, pois literalmente não sabemos o que acontecerá amanhã.

As 3 frases que disse ao começar a resenha nem sempre são fáceis de seguir, mas a mais difícil é uma que poucas vezes ela será dita para nós ao longo da vida, mas quando for dita com certeza nos deixará sem chão. É deixar as pessoas que amamos ‘livres’ (entenda esse livre de todas as maneiras, como ir descansar, embora e viver a própria vida, mesmo quando isso possa nos magoar) e prepare-se porque nada na vira dura para sempre, mas é melhor se arrepender pelo feito do que ficar pensando no ‘e se?’.

O final do livro foi lindo, perfeito e triste. Mas muito realista, nunca vivi nada semelhante, mas alguns conhecidos já passaram pela situação e foi exatamente o que eles me descreveram. Acho que é um dos poucos livros que realmente amei o final. Vale a pena. Mas se prepare, tem partes de deixar o coração mega apertadinho.

1 opiniões:

Fábrica dos Convites disse...

Já estou vendo que tenho que ler com um lençol do lado, rsrsrs. bjs, Rose.

Postar um comentário